Portugal – Ordem dos Advogados exige redução de cursos de Direito

Portugal – Ordem dos Advogados exige redução de cursos de Direito
O bastonário da Ordem dos Advogados exige a intervenção do Governo para se diminua o número de cursos de Direito. No Fórum TSF, Marinho Pinto diz que existe um exagerado número de advogados em Portugal.

Depois de ser confrontado com o número de vagas para Direito nas universidades, que só na Universidade Clássica de Lisboa são 510, o bastonário da Ordem dos Advogados afirmou não ter dúvidas sobre a necessidade da redução dos cursos de direito.

«Veja a quantidade de licenciados em direito que há em Portugal e o Estado está calado. E para o centro de estudos judiciários concorreram, no último curso, cerca de 1800 licenciados em direito. Só entraram 90 ou 100», alertou António Marinho Pinto.

O bastonário da Ordem dos Advogados, no Fórum TSF, afirmou que os licenciados em direito «vão bater à porta da Ordem dos Advogados como se a ordem fosse o vazadouro de todas as frustrações geradas pelo poder político e por algumas escolas».

António Marinho Pinto exigiu, por isso, uma intervenção do Governo. «O Governo tem de arranjar na administração pública ou na administração local lugar para os licenciados em direito», explicou.

O bastonário comparou o número de licenciados em Portugal com alguns países da UE e lembrou que a Finlândia tem um advogado por cada seis mil habitantes, a Áustria tem por cada 4200 habitantes, a França tem por cada 1800 habitantes.

«Portugal tem um advogado por cada 350 habitantes. Temos de escolher entre um modelo de país desenvolvido e um modelo sul-americano», concluiu.

No Comments Yet.

Leave a reply

--
Processos na capital - Fortaleza

×